A falta de fé é um obstáculo à graça de Deus, diz Papa no Angelus

O Papa Francisco fez um convite aos peregrinos reunidos na Praça São Pedro para a Oração do Angelus, no domingo, 08/07: Devemos nos esforçar para abrir o coração e a mente, para acolher a realidade divina que vem ao nosso encontro.

Na ocasião o Papa comentava o Evangelho do dia, no qual é narrada a volta de Jesus a Nazaré onde começa a ensinar na sinagoga.

Desde que tinha saído de Nazaré e começado a pregar nos povoados e vilarejos próximos, ainda não tinha ali voltado.
A cidade toda reuniu-se para ouvir Jesus. Mas, houve uma "clamorosa rejeição" a ele. 
A rejeição foi tanta que Jesus não pôde realizar nenhum milagre, apenas curou alguns doentes.
Daí nasceu a afirmação de Jesus que se tornou proverbial: "Um profeta só não é estimado em sua pátria".

O Escândalo dos Moradores de Nazaré: a inversão de esquemas

Procurando explicar a transformação dos habitantes de Nazaré que faziam comparações com relação a Jesus, (sua origem humilde, filho de carpinteiro, sem estudo) e as capacidades que ele demostrava, Francisco comentou que ao invés disso deveriam abrir-se a realidade e não se escandalizarem:

" É o escândalo da encarnação: o evento desconcertante de um Deus feito carne, que pensa com a mente de um homem, trabalha e atua com as mãos de um homem, ama com coração de homem, um Deus que fadiga, come e dorme como um de nós. "

O Pontífice prosseguiu com suas afirmações dizendo que o Filho de Deus inverte todo esquema humano: não são os discípulos que lavam os pés ao Senhor, mas é o Senhor que lava os pés aos discípulos e "Este é um motivo de escândalo e de incredulidade em todas as épocas, inclusive hoje", disse.

Ter Fé - Abrir o Coração e a Mente

A inversão provocada por Jesus chegou aos seus discípulos de ontem e chega também aos discípulos de hoje.

Por isso, ensina Francisco que é necessário analisar a vida pessoal e comunitária, porque o Senhor nos convida a assumir uma atitude de escuta humilde e de espera dócil, porque a graça de Deus com frequência se apresenta a nós de maneira surpreendente, que não corresponde às nossas expectativas.

" Deus não se conforma aos preconceitos. Devemos nos esforçar para abrir o coração e a mente, para acolher a realidade divina que vem ao nosso encontro. Trata-se de ter fé: a falta de fé é um obstáculo à graça de Deus. "

Viver como se Cristo não existisse

O Papa salientou que muitos batizados vivem como se Cristo não existisse. São repetidos os gestos e os sinais da fé, mas a eles não corresponde uma real adesão à pessoa de Jesus e ao seu Evangelho.

Porém, recordou Francisco, todo cristão é chamado a aprofundar esta pertença fundamental, buscando testemunhá-la com uma conduta de vida coerente, cujo fio condutor é a caridade.

E, por fim, recomendou:
"Peçamos ao Senhor, por intercessão da Virgem Maria, que dissolva a dureza dos corações e a limitação da mente, para que estejamos abertos à sua graça, à sua verdade e à sua missão de bondade e de misericórdia, que é endereçada a todos, sem qualquer exclusão." (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações Vatican News)



Cadastre-se e receba as Principais Notícias da Diocese no seu Email