Artigo semanal de Dom Antonio Carlos Rossi Keller: Mostrai-nos Senhor o vosso Amor e dai-nos a vossa salvação

Mostrai-nos Senhor o vosso Amor e dai-nos a vossa salvação.

 

O Senhor a todos quer mostrar e revelar o Seu Amor e com esse Amor a salvação. Para atingirmos esta meta tão desejada por Deus e por nós, Ele nos escolheu antes da criação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis em caridade, como nos ensina a segunda Leitura de hoje (Efésios 1,3-14). De fato, na medida em que formos santos, seremos felizes e Deus nos assegura a felicidade eterna, a salvação. Para que isto aconteça é necessário receber, acolher e saborear a Palavra do Senhor que Ele nos envia através de seus mensageiros. Dessa escolha e desse envio também nos falam as leituras da Missa de hoje. A primeira Leitura (Amós 7,12-15) conta-nos a escolha que Deus fez de Amós e as dificuldades que ele teve que vencer para o anúncio da mesma Palavra de Deus.

O Povo de Israel vivia um dos períodos mais ricos da sua história. Havia grandes fortunas, mas infelizmente conseguidas com muita corrupção. O próprio sacerdote Amasias, que era pago pelo rei Joroboão II, estava ligado a essa mesma corrupção. Por isso quer que Amós se retire. Amós tinha sido enviado para anunciar os verdadeiros caminhos do céu e desmascarar a corrupção reinante. Ele quer anunciar a Palavra de Deus de uma forma gratuita. Daí as dificuldades a vencer. As riquezas, por vezes mal adquiridas, o apego ás mesmas, o orgulho e demais vícios, continuam a ser dificuldades a vencer para o anúncio da Palavra do Senhor. Infelizmente, na hora atual, são tantos os meios de comunicação social a serviço da mentira, divulgando caminhos errados aos homens. O aborto, a eutanásia, a desagregação da Família que se tenta a todo o custo impor, a exploração sexual e material, os ódios, guerra e fomes tão generalizadas, a perseguição dos cristãos, são exemplos desses desvios e dificuldades que os anunciadores do Evangelho têm que vencer.

Para que o anúncio pudesse ser credível, o Senhor Jesus envia os seus doze Apóstolos, como nos relata o Evangelho de hoje (Marcos 6,7-13), também sem nada, sem apoio material: indica-lhes que não levem pão, nem alforje. A ausência de todos esses meios facilitava o anúncio da verdade de forma mais convincente e rápida. Por isso recomendava-lhes mesmo que não saudassem alguém pelo caminho. E eles assim fizeram, expulsando mesmo muitos demônios, anunciando com convicção e entusiasmo a Boa Nova do Evangelho.

Hoje, mais do que nunca, precisamos de evangelizadores para o mundo. Que o Senhor nos dê muitos e santos anunciadores dos verdadeiros caminhos da felicidade. Que o façam de uma forma convicta, alegre e gratuita. De fato ninguém será instrumento de evangelização se não estiver evangelizado. A catequese não é uma teoria que se aprende só para saber, mas uma vida que se vive. Precisamos de evangelizadores evangelizados. A conversão é obra de Deus, mas, Ele quis precisar de nós para chegar aos homens. Assim como a lâmpada não se acenderá, se não estiver ligada à corrente, também a luz da fé não chegará aos homens se os evangelizadores não estiverem ligados ao Senhor. Que o Senhor nos dê muitos e santos anunciadores do Evangelho e que os homens estejam abertos a esse anúncio e assim possam experimentar o Amor do Senhor e com esse Amor tenham acesso à salvação eterna, que todo o que crê verdadeiramente deseja.

Neste ano, no mês de novembro, vamos viver, em cada uma de nossas Paróquias, a Semana Missionária. Seremos convidados a sair e a ir, de casa em casa, ao encontro de nossos irmãos e irmãs, muitos deles afastados da Igreja, sem a alegria da vivência da fé. Teremos uma ótima oportunidade de levar a todos a Mensagem do Evangelho da Salvação.



Cadastre-se e receba as Principais Notícias da Diocese no seu Email