Carta às famílias na ocasião do Décimo Encontro Mundial de Famílias

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dom Antonio Carlos Rossi Keller

Bispo de Frederico Westphalen. 

 

Carta às famílias na ocasião

do Décimo Encontro Mundial de Famílias

Queridas famílias da Diocese de Frederico Westphalen,

Dirijo a vocês esta Carta, por ocasião do 10o ENCONTRO MUNDIAL DE FAMÍLIAS, que está acontecendo em Roma, nestes dias, como uma ocasião preciosa para reconhecer e testemunhar claramente o valor eclesial e social da família.

A família é a primeira “escola” insubstituível da comunhão, onde se aprende a lei do fazer da vida um dom para Deus e para os irmãos.

No momento particular de graça que nós, como Igreja local, vivemos na celebração dos 60 anos da Instalação de nossa Diocese é preciso agradecer também a Deus pelas nossas famílias.

Obrigado queridas famílias por formarem como que o subsolo de nossa Igreja Diocesana, por nos oferecerem tanta fecundidade de tantas pessoas que, no seio das nossas famílias, estão comprometidas em espalhar pelo mundo as sementes do Evangelho.

Obrigado queridas famílias por nos oferecerem tantas pessoas dedicadas com a edificação da Igreja: cristãos envolvidos na vida pública de nossos Municípios, colaborando na construção de uma sociedade mais cristã, mais justa e fraterna. Cristãos dedicados aos diversos trabalhos que fazem progredir nossa sociedade. Cristãos que responderam ou estão aprendendo a responder ao chamado de Deus, seja para a vida no Sacramento do Matrimônio, seja para a vida religiosa e consagrada, seja, especialmente, para o Ministério Sacerdotal. Que Graça de Deus que nossa Diocese tenha um clero numeroso e um Seminário com um número tão expressivo de seminaristas. As autênticas e generosas vocações na Igreja, seja para a vida laical, seja para a vida religiosa e consagrada, seja para o sacerdócio ministerial, brotam dos ambientes familiares marcados pela presença da fé e da oração.

Quero animar a todos para que valorizemos sempre e cada vez mais profundamente, as nossas famílias. Que testemunhemos aos nossos jovens a importância da formação das famílias assim como Deus quer: fundadas no Sacramento do Matrimônio indissolúvel e abertas à cultura da vida, que se expressa em acolher os filhos que Deus quiser enviar. Que façamos um esforço grande para retomar o costume da oração em família: nos momentos antes da refeição, do terço ao menos semanal, da presença à Missa ou das Celebrações da Palavra quando não é possível ter a Missa, em conjunto, ou seja, como família. Que cuidemos de nossos anciãos e enfermos, vendo neles o próprio Senhor Jesus. E tantas outras iniciativas que podem ser criadas para mostrar a importância da família para o nosso mundo de hoje. Que sejamos presentes e caritativamente solidários junto às famílias que passam algum tipo de dificuldade espiritual e humana, especialmente aquelas a quem falta o necessário para terem vida digna: a mensagem do Evangelho, a terra, o teto e o trabalho.

Da mesma forma peço que ofereçamos atenção às pessoas de famílias desfeitas, que muitas vezes vivem em abandono ou solidão, aos chamados casais “de segunda união” ou casais que não fundaram sua união no Sacramento do Matrimônio, apoiando-os com a caridade cristã, mostrando o interesse que a Igreja tem por eles, para que possam, se for possível, resolver esta situação ou se não for possível, para que tenham vida espiritual e sintam a presença da Igreja junto de suas vidas.

Deixo a vocês a minha benção, pedindo que cada família de nossa Diocese se sinta abençoada pela Sagrada Família de Nazaré: Jesus, Maria e José.

Com um forte e carinhoso abraço.

Frederico Westphalen, 24 de junho de 2022.

60 anos da Instalação da Diocese de Frederico Westphalen.

+ Dom Antonio Carlos Rossi Keller

Bispo de Frederico Westphalen

 

 

 



Cadastre-se e receba as Principais Notícias da Diocese no seu Email