RETROSPECTIVA 2021: O EPISCOPADO BRASILEIRO SUPEROU O DESAFIO DE REALIZAR A 58ª ASSEMBLEIA GERAL EM FORMATO VIRTUAL

O ano de 2021 marcou o segundo ano consecutivo de atividades remotas na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) por causa da pandemia da Covid-19. Diante dessa realidade, a CNBB realizou de 12 a 16 de abril, pela primeira vez na história, sua Assembleia Geral anual em formato totalmente virtual.

A 58ª AG reuniu cerca de 400 pessoas, entre bispos de Norte a Sul do país para o debate e aprovação do tema central “Casas da Palavra – Animação bíblica da vida e da pastoral nas comunidades eclesiais missionárias”, proposto pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023), cerca de outros 30 temas sobre a ação evangelizadora da Igreja no Brasil foram debatidos pelos prelados e convidados.

Mesmo com todas as dificuldades com sistemas e a rede, as novidades impostas pelos tempos de pandemia, o desejo de aumentar o espírito fraterno e a unidade na diversidade em vista do anúncio de Jesus Cristo foi o ponto central desse encontro virtual totalmente inédito.

Na última coletiva de imprensa da 58 ª Assembleia Geral, no dia 16 de abril, o arcebispo de Belo Horizontes (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira Azevedo, fez um balanço geral das principais implicações do evento que pela primeira vez aconteceu de forma virtual.

“Realizamos a 58ª Assembleia Geral da CNBB. Não foi um congresso de cientistas, nem de politólogos, nem de especialistas desta ou daquela área. Foi um encontro de pastores e servidores do Povo de Deus. Fizemos um caminho em quatro dias e meio com muita qualidade. A pauta foi extensa e nós a cumprimos com partilhas, discussões, debates e decisões importantes tomadas”, declarou dom Walmor na época.

Em entrevista ao Boletim Igreja no Brasil Especial Assembleia Geral, divulgada nas redes sociais da Conferência, no dia 20 de abril, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, ressaltou a importância e necessidade de os bispos se reunirem.

“O importante é, pelo menos uma vez por ano, parar e fazer assembleia. Parar, nos encontrar, até virtualmente, para ouvir o que o Senhor tem a nos dizer. Parar e ouvir, na linguagem bíblica, o que o Espírito tem a dizer à Igreja no Brasil. Eu diria que este foi o grande aprendizado não importa tanto o modo, importa o que se faz. Parar, ouvir o Senhor, ouvir o seu Espírito e sair em missão”, disse na ocasião.

Durante a 58ª AG, além do tema central que debateu o Pilar da Palavra, os bispos trataram, entre outros assuntos, dos seguintes temas:

  • Processo de construção do novo estatuto da CNBB, ressaltando a atuação do Instituto Nacional de Pastoral Padre Alberto Antoniazzi (INAPAZ);
  • A proposta de trabalho em preparação para a 6ª Semana Social Brasileira, aprovada pela 57ª Assembleia Geral, em 2019.
  • Participam de um retiro pregado pelo arcebispo de Boston, nos Estados Unidos, cardeal Sean Patrick O’Malley;
  • Avaliaram a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021;
  • Efetivaram a criação do regional Leste 3 – composto pelas Igrejas Particulares do Estado do Espírito Santo: a arquidiocese de Vitória e as dioceses de Cachoeiro do Itapemirim, Colatina e São Mateus
  • Aprovaram a realização do terceiro Ano Vocacional da Igreja no Brasil em 2023 que vai comemorar os 40 anos do primeiro ano temático dedicado à reflexão, oração e promoção das vocações no país.
  • Conheceram dois recentes subsídios doutrinais: O Magistério dos Bispos e Vida, dom e compromisso – fé cristã e aborto preparados pela Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da entidade;

Ao final, os bispos avaliaram o formato online da Assembleia. A avaliação consistia em um questionário que abordou vários aspectos da realização e organização da 58ª AG, com perguntas objetivas e espaço para justificativas ou comentários. O grupo de avaliação recebeu 254 respostas do total de participantes do evento.

De acordo com a equipe que ficou encarregada de preparar, aplicar e mensurar a avaliação, a primeira experiência da Assembleia Geral on-line foi positiva. Segundo os gráficos, o “ótimo” e o “bom” somaram, em quase todos os itens, algo próximo de 90%. Ainda houve sugestões para que as Assembleias Gerais se realizem alternadamente, entre as formas presencial e on-line ou parte remota e parte presencial, o que foi acatado para a 59ª AG em 2022.

Tema Central 58ª AG

A Igreja Católica no Brasil possui 278 circunscrições eclesiásticas, 478 bispos atualmente, dos quais 316 estão na ativa e os outros 162 são bispos eméritos (aposentados).

Fonte e foto: CNBB Nacional



Cadastre-se e receba as Principais Notícias da Diocese no seu Email