Salmos e Ladainhas para as procissões penitenciais

Salmos Penitenciais com Ladainha dos Santos e Preces

(Para dias de penitência ou para se pedir a proteção de doenças e calamidades.)

Ant. Não vos recordeis, * Senhor, dos delitos praticados por nós e por nossos pais, nem vos vingueis de nossos pecados.

Salmo 6

–2 Repreendei-me, Senhor, mas sem ira; * corrigi-me, mas não com furor! =3 Piedade de mim: estou enfermo † e curai o meu corpo doente! * 4 Minha alma está muito abatida!

= Até quando, Senhor, até quando.? † 5 Oh! voltai-vos a mim e poupai-me, * e salvai-me por vossa bondade!

–6 Porque, morto, ninguém vos recorda; * pode alguém vos louvar no sepulcro?

=7 Esgotei-me de tanto gemer, † banho o leito em meu pranto de noite, * minha cama inundei com as lágrimas! –8 Tenho os olhos turvados de mágoa, * fiquei velho de tanto sofrer!

–9 Afastai-vos de mim, malfeitores, * porque Deus escutou meus soluços! –10 O Senhor escutou meus pedidos; * o Senhor acolheu minha prece! –11 Apavorem-se os meus inimigos; * com vergonha, se afastem depressa!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 31(32)

–1 Feliz o homem que foi perdoado *  e cuja falta já foi encoberta! 

=2 Feliz o homem a quem o Senhor †  não olha mais como sendo culpado, *  e em cuja alma não há falsidade! 

=3 Enquanto eu silenciei meu pecado, †  dentro de mim definhavam meus ossos *  e eu gemia por dias inteiros, 

–4 porque sentia pesar sobre mim *  a vossa mão, ó Senhor, noite e dia;  – e minhas forças estavam fugindo, *  tal como a seiva da planta no estio. 

–5 Eu confessei, afinal, meu pecado, *  e minha falta vos fiz conhecer.  – Disse: 'Eu irei confessar meu pecado!' *  E perdoastes, Senhor, minha falta. 

–6 Todo fiel pode, assim,invocar-vos, *  durante o tempo da angústia e aflição,  – porque, ainda que irrompam as águas, *  não poderão atingi-lo jamais. 

–7 Sois para mim proteção e refúgio; *  na minha angústia me haveis de salvar,  – e envolvereis a minha alma no gozo *  da salvação que me vem só de vós. 

=8 'Vou instruir-te e te dar um conselho; †  vou te dar um conselho a seguir, *  e sobre ti pousarei os meus olhos: 

=9 Não queiras ser semelhante ao cavalo, †  ou ao jumento, animais sem razão; *  eles precisam de freio e cabresto  – para domar e amansar seus impulsos, *  pois de outro modo não chegam a ti'. 

=10 Muito sofrer é a parte dos ímpios; †  mas quem confia em Deus, o Senhor, *  é envolvido por graça e perdão. 

=11 Regozijai-vos, ó justos, em Deus, †  e no Senhor exultai de alegria! *  Corações retos, cantai jubilosos!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 37(38)

“–2 Repreendei-me, Senhor, mas sem ira; *

† corrigi-me, mas não com furor! –3 Vossas flechas em mim penetraram; * vossa mão se abateu sobre mim. –4 Nada resta de são no meu corpo, * pois com muito rigor me tratastes!

– Não há parte sadia em meus ossos, *

pois pequei contra vós, ó Senhor! –5 Meus pecados me afogam e esmagam, * como um fardo pesado me oprimem.

–6 Cheiram mal e supuram minhas chagas * por motivo de minhas loucuras. –7 Ando triste, abatido, encurvado, * todo o dia afogado em tristeza.

–8 As entranhas me ardem de febre, * já não há parte sã no meu corpo. –9 Meu coração grita e geme de dor, * esmagado e humilhado demais.

–10 Conheceis meu desejo, Senhor, * meus gemidos vos são manifestos; =11 bate rápido o meu coração, † minhas forças estão me deixando, * e sem luz os meus olhos se apagam.

=12 Companheiros e amigos se afastam, † fogem longe das minhas feridas; * meus parentes mantêm-se à distância. –13 Armam laços os meus inimigos, * que procuram tirar minha vida; – os que buscam matar-me ameaçam * e maquinam traições todo o dia.

–14 Eu me faço de surdo e não ouço, * eu me faço de mudo e não falo; –15 semelhante a alguém que não ouve * e não tem a resposta em sua boca. –16 Mas, em vós, ó Senhor, eu confio, * e ouvireis meu lamento, ó meu Deus! –17 Pois rezei: “Que não zombem de mim, * nem se riam, se os pés me vacilam!”

–18 Ó Senhor, estou quase caindo, * minha dor não me larga um momento! –19 Sim, confesso, Senhor, minha culpa: * meu pecado me aflige e atormenta.

=20 São bem fortes os meus adversários † que me vêm atacar sem razão; * quantos há que sem causa me odeiam! –21 Eles pagam o bem com o mal, * porque busco o bem, me perseguem.

–22 Não deixeis vosso servo sozinho, * ó meu Deus, ficai perto de mim! –23 Vinde logo trazer-me socorro, * porque sois para mim Salvação!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 50(51)

–3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *  Na imensidão de vosso amor, purificai-me!  –4 Lavai-me todo inteiro do pecado, * e apagai completamente a minha culpa! 

–5 Eu reconheço toda a minha iniquidade, * 

o meu pecado está sempre à minha frente.  –6 Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, *  e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! 

– Mostrais assim quanto sois justo na sentença, *  e quanto é reto o julgamento que fazeis.  –7 Vede, Senhor, que eu nasci na iniquidade *  e pecador já minha mãe me concebeu. 

–8 Mas vós amais os corações que são sinceros, *  na intimidade me ensinais sabedoria.  –9 Aspergi-me e serei puro do pecado, *  e mais branco do que a neve ficarei. 

–10 Fazei-me ouvir cantos de festa e de alegria, *  e exultarão estes meus ossos que esmagastes.  –11 Desviai o vosso olhar dos meus pecados *  e apagai todas as minhas transgressões! 

–12 Criai em mim um coração que seja puro, *  dai-me de novo um espírito decidido.  –13 Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, *  nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! 

–14 Dai-me de novo a alegria de ser salvo *  e confirmai-me com espírito generoso!  –15 Ensinarei vosso caminho aos pecadores, *  e para vós se voltarão os transviados. 

–16 Da morte como pena, libertai-me, * e minha língua exaltará vossa justiça!  –17 Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, *  e minha boca anunciará vosso louvor!  –18 Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, *  e, se oferto um holocausto, o rejeitais.  –19 Meu sacrifício é minha alma penitente, *  não desprezeis um coração arrependido! 

–20 Sede benigno com Sião, por vossa graça, *  reconstruí Jerusalém e os seus muros!  –21 E aceitareis o verdadeiro sacrifício, *  os holocaustos e oblações em vosso altar!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 101(102)

–2 Ouvi, Senhor, e escutai minha oração, * 
e chegue até vós o meu clamor! 
–3 De mim não oculteis a vossa face * 
no dia em que estou angustiado! 
– Inclinai o vosso ouvido para mim, * 
ao invocar-vos atendei-me sem demora!

 –4 Como fumaça se desfazem os meus dias, * 
estão queimando como brasas os meus ossos. 
–5 Meu coração se tornou seco igual à erva, * 
até esqueço de tomar meu alimento. 
–6 À força de gemer e lamentar, * 
tornei-me tão-somente pele e osso.

 –7 Eu pareço um pelicano no deserto, * 
sou igual a uma coruja entre ruínas. 
 –8 Perdi o sono e passo a noite a suspirar * 
como a ave solitária no telhado. 


–9 Meus inimigos me insultam todo o dia, * 
enfurecidos lançam pragas contra mim.

 –10 É cinza em vez de pão minha comida, * 
minha bebida eu misturo com as lágrimas. 
–11 Em vossa indignação, em vossa ira * 
me exaltastes, mas depois me rejeitastes; 
–12 os meus dias como sombras vão passando, * 
e aos poucos vou murchando como a erva.

–13 Mas vós, Senhor, permaneceis eternamente, * 
de geração em geração sereis lembrado! 
–14 Levantai-vos, tende pena de Sião, * 
já é tempo de mostrar misericórdia! 


–15 Pois vossos servos têm amor aos seus escombros * 
e sentem compaixão de sua ruína.

 –16 As nações respeitarão o vosso nome, * 
e os reis de toda a terra, a vossa glória; 
–17 quando o Senhor reconstruir Jerusalém* 
e aparecer com gloriosa majestade, 
–18 ele ouvirá a oração dos oprimidos * 
e não desprezará a sua prece.

 –19 Para as futuras gerações se escreva isto, * 
e um povo novo a ser criado louve a Deus. 
–20 Ele inclinou-se de seu templo nas alturas, * 
e o Senhor olhou a terra do alto céu, 
–21 para os gemidos dos cativos escutar * 
e da morte libertar os condenados.

 –22 Para que cantem o seu nome em Sião * 
e louve ao Senhor Jerusalém, 


–23 quando os povos e as nações se reunirem * 
e todos os impérios o servirem.

–24 Ele abateu as minhas forças no caminho * 
e encurtou a duração da minha vida. 
= Agora eu vos suplico, ó meu Deus; † 
25 não me leveis já na metade dos meus dias, * 
vós, cujos anos são eternos, ó Senhor!

 –26 A terra no princípio vós criastes, * 
por vossas mãos também os céus foram criados; 
–27 eles perecem, vós porém permaneceis; * 
como veste os mudais e todos passam; 


– ficam velhos todos eles como roupa, * 


28 mas vossos anos não têm fim, sois sempre o mesmo!

 =29 Assim também a geração dos vossos servos † 
terá casa e viverá em segurança, * 
e ante vós se firmará sua descendência.

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 129(130)

–1 Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, *  2 escutai a minha voz! 

  • Vossos ouvidos estejam bem atentos *  ao clamor da minha prece! 

–3 Se levardes em conta nossas faltas, *  quem haverá de subsistir?  –4 Mas em vós se encontra o perdão, * eu vos temo e em vós espero. 

–5 No Senhor ponho a minha esperança, *  espero em sua palavra. 

–6 A minh'alma espera no Senhor *  mais que o vigia pela aurora. 

–7 Espere Israel pelo Senhor *  mais que o vigia pela aurora! 

  • Pois no Senhor se encontra toda graça *  e copiosa redenção. 

–8 Ele vem libertar a Israel *  de toda a sua culpa.

  • Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Salmo 142(143)

–1 Ó Senhor, escutai minha prece, * ó meu Deus, atendei minha súplica!  – Respondei-me, ó vós, Deus fiel, *  escutai-me por vossa justiça! 

=2 Não chameis vosso servo a juízo, † pois diante da vossa presença *  não é justo nenhum dos viventes.  –3 O inimigo persegue a minha alma, * ele esmaga no chão minha vida  – e me faz habitante das trevas, *  como aqueles que há muito morreram.  –4 Já em mim o alento se extingue, * o coração se comprime em meu peito! 

=5 Eu me lembro dos dias de outrora † e repasso as vossas ações, *  recordando os vossos prodígios.  =6 Para vós minhas mãos eu estendo; † minha alma tem sede de vós, *  como a terra sedenta e sem água. 

–7 Escutai-me depressa, Senhor, *  o espírito em mim desfalece!  = Não escondais vossa face de mim! †  Se o fizerdes, já posso contar-me *  entre aqueles que descem à cova! 

–8 Fazei-me cedo sentir vosso amor, * porque em vós coloquei a esperança!  – Indicai-me o caminho a seguir, *  pois a vós eu elevo a minha alma!  –9 Libertai-me dos meus inimigos, * porque sois meu refúgio, Senhor! 

–10 Vossa vontade ensinai-me a cumprir, *  porque sois o meu Deus e Senhor!  – Vosso Espírito bom me dirija *  e me guie por terra bem plana! 

–11 Por vosso nome e por vosso amor * conservai, renovai minha vida!  – Pela vossa justiça e clemência, *  arrancai a minha alma da angústia!

= 12 Por vossa graça, destruí os inimigos, *  aniquilai os meus adversários,  pois eu sou vosso servo, Senhor. 

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. * Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Ant. Não vos recordeis, * Senhor, dos delitos praticados por nós e por nossos pais, nem vos vingueis de nossos pecados. Senhor, tende piedade de nós.

Cristo, tende piedade de nós.

Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.

Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus Pai do Céu, tende piedade de nós.

Deus Filho, Redentor do mundo, tende piedade de nós.

Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

Santa Maria, rogai por nós.

Santa Mãe de Deus, rogai por nós.

Santa Virgem das virgens, rogai por nós.

São Miguel, rogai por nós.

São Gabriel, rogai por nós.

São Rafael, rogai por nós.

Todos os Santos Anjos e Arcanjos, rogai por nós.

Todas as santas ordens de Espíritos bem-aventurados, rogai por nós.

São João Batista, rogai por nós.

São José, rogai por nós.

Todos os santos Patriarcas e Profetas, rogai por nós.

São Pedro, rogai por nós.

São Paulo, rogai por nós.

Santo André, rogai por nós.

São Tiago, rogai por nós. São João, rogai por nós.

São Tomé, rogai por nós.

São Tiago, rogai por nós.

São Filipe, rogai por nós.

São Bartolomeu, rogai por nós.

São Mateus, rogai por nós.

São Simão, rogai por nós.

São Judas Tadeu, rogai por nós.

São Matias, rogai por nós.

São Barnabé, rogai por nós.

São Lucas, rogai por nós.

São Marcos, rogai por nós.

Todos os santos Apóstolos e Evangelistas, rogai por nós.

Todos os santos Discípulos do Senhor, rogai por nós.

Todos os santos Inocentes, rogai por nós.

Santo Estevão, rogai por nós.

São Lourenço, rogai por nós.

São Vicente, rogai por nós.

Santos Fabiano e Sebastião, rogai por nós.

Santos João e Paulo, rogai por nós.

Santos Cosme e Damião, rogai por nós.

Santos Gervásio et Protásio, rogai por nós.

Todos os santos Mártires, rogai por nós.

São Silvestre, rogai por nós.

São Gregório, rogai por nós.

Santo Ambrósio, rogai por nós.

Santo Agostinho, rogai por nós.

São Jerônimo, rogai por nós.

São Martinho, rogai por nós.

São Nicolau, rogai por nós.

Todos os santos Pontífices e Confessores, rogai por nós.

Todos os santos Doutores, rogai por nós.

São Antônio, rogai por nós.

São Bento, rogai por nós.

São Bernardo, rogai por nós.

São Domingos, rogai por nós.

São Francisco, rogai por nós.

Todos os santos Sacerdotes e Levitas, rogai por nós.

Todos os santos Monges e Eremitas, rogai por nós.

Santa Maria Madalena, rogai por nós.

Santa Águeda, rogai por nós.

Santa Luzia, rogai por nós.

Santa Inês, rogai por nós.

Santa Cecília, rogai por nós.

Santa Catarina, rogai por nós.

Santa Anastácia, rogai por nós.

Todas as santas Virgens e Viúvas, rogai por nós.

Todos os Santos e Santas de Deus, intercedei por nós.

Sede-nos propício, perdoai-nos, Senhor.

Sede-nos propício, ouvi-nos, Senhor.

De todo o mal, livrai-nos, Senhor.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Da vossa ira, livrai-nos, Senhor.

Da morte repentina e improvisa, livrai-nos, Senhor.

Das insídias do diabo, livrai-nos, Senhor.

Da ira, do ódio, e de toda má vontade, livrai-nos, Senhor.

Do espírito de fornicação, livrai-nos, Senhor.

Do raio e da tempestade, livrai-nos, Senhor.

Do flagelo do terremoto, livrai-nos, Senhor.

Da peste, da fome e da guerra, livrai-nos, Senhor.

Da morte eterna, livrai-nos, Senhor.

Pelo mistério da vossa santa Encarnação, livrai-nos, Senhor.

Pelo vosso Advento, livrai-nos, Senhor.

Pelo vosso Nascimento, livrai-nos, Senhor.

Pelo vosso Batismo e santo Jejum, livrai-nos, Senhor.

Pela vossa Cruz e Paixão, livrai-nos, Senhor.

Pela vossa Morte e Sepultura, livrai-nos, Senhor.

Pela vossa santa Ressurreição, livrai-nos, Senhor.

Pela vossa admirável Ascensão, livrai-nos, Senhor.

Pela vinda do Espírito Santo Consolador, livrai-nos, Senhor. No dia do Juízo, livrai-nos, Senhor.

Pecadores que somos, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que nos perdoeis, nós vos rogamos: ouvi-nos. Para que sejais indulgente conosco, nós vos rogamos: ouvinos.

Para que vos digneis conduzir-nos à verdadeira penitência, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis governar e conservar a vossa santa Igreja, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis conservar o Sumo Pontífice e todas as ordens eclesiásticas na santa religião, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis humilhar os inimigos da santa Igreja, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis dar aos reis, príncipes e governantes cristãos a paz e a verdadeira concórdia, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis conceder a todo o povo cristão paz e unidade, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis chamar de volta à unidade da Igreja todos os que erram, e conduzir à luz do Evangelho todos os infiéis, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis fortalecer-nos e conservar-nos no vosso santo serviço, nós vos rogamos: ouvi-nos. Para que eleveis os nossos corações ao desejo das coisas celestiais, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que recompenseis os nossos benfeitores com os bens eternos, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que livreis da morte eterna as nossas almas, as de nossos irmãos, parentes e benfeitores, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis dar e conservar o fruto da terra, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis dar o repouso eterno a todos os fiéis defuntos, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Para que vos digneis atender-nos, nós vos rogamos: ouvinos. 

Filho de Deus, nós vos rogamos: ouvi-nos.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoainos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvinos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

Cristo, ouvi-nos.

Cristo, atendei-nos.

Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

Pai-nosso em silêncio até

V. E não nos deixeis cair em tentação.

R. Mas livrai-nos do mal.

Salmo 69(70)

69:2 Vinde, ó Deus, em meu auxílio, sem demora: * Apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me.

69:3 Que sejam confundidos e humilhados, * os que procuram acabar com minha vida.

69:4 Que voltem para trás envergonhados, * os que se alegram com os males que eu padeço.

69:5 Que se retirem humilhados para longe, * todos aqueles que me dizem: ‘É bem feito’.

69:6 Mas se alegrem e em vós se rejubilem * todos aqueles que procuram encontrar-vos; e repitam todo dia: ‘Deus é grande!’ os que buscam vosso auxílio e salvação.

69:7 Quanto a mim, eu sou um pobre e infeliz: * socorrei-me sem demora, ó meu Deus!

69:8 Sois meu Deus libertador e meu auxílio: * Não tardeis em socorrer-me, ó Senhor!

V. Glória ao Pai, e ao Filho, * e ao Espírito Santo.

R. Como era no princípio, agora, e sempre, * e por todos os séculos dos séculos. Amém.

V. Ponde a salvo os vossos servos.

R. Os que esperam em vós, ó meu Deus.

V. Sede para nós, Senhor, uma rocha forte.

R. Na presença do inimigo.

V. Que o inimigo não consiga nada contra nós.

R. E o filho da maldade não nos faça mal algum.

V. Senhor, não nos trateis segundo os nossos pecados.

R. Nem nos retribuais conforme as nossas iniquidades.

V. Oremos pelo nosso Pontífice N.

R. Que o Senhor o conserve, lhe dê vida longa, faça-o feliz na terra e não o entregue nas mãos de seus inimigos. V. Oremos pelos nossos benfeitores.

R. Dignai-vos, Senhor, por teu nome, recompensar com a vida eterna a todos aqueles que nos fazem o bem. Amém. V. Oremos pelos fiéis defuntos.

R. Dai-lhes, Senhor, o repouso eterno; e que a luz perpétua os ilumine.

V. Descansem em paz.

R. Amém.

V. Por nossos irmãos ausentes.

R. Ponde a salvo os vossos servos; os que esperam em vós, ó meu Deus.

V. Enviai-lhes, Senhor, o auxílio do alto.

R. E olhai para eles desde Sião.

V. Ó, Senhor, escutai a minha oração.

R. E que chegue até vós o meu clamor. Sacerdotes acrescentam

(V. O Senhor esteja convosco. 

R. E com o teu espírito.) Oremos.

Oração

Deus, a quem é próprio ter sempre compaixão e perdoar; recebei o nosso pedido, para que nós e todos os vossos servos, constringidos pela corrente de nossos pecados, sejamos perdoados com clemência pela compaixão de vossa piedade.

Escutai, nós vos suplicamos, Senhor, a súplica de nossas preces; e perdoai os pecados daqueles que se confessam diante de vós, para que nos concedais benigno a indulgência e a paz.

Mostrai-nos clemente, Senhor, a vossa misericórdia inefável; para que nos liberteis de todos os pecados e das penas que, por causa deles, merecemos. 

Deus que, uma vez ofendido, vos aplacais pela penitência, escutai bondoso as preces do vosso povo e afastai de nós os castigos que merecemos de vossa ira.

Deus onipotente e eterno, tende compaixão de vosso servo, o nosso Papa N., e conduzi-o segundo a vossa clemência pelo caminho da salvação eterna; para que, por vossa bondade, deseje o que vos agrada e seja perfeito em toda virtude.

Deus, a quem pertencem os desejos santos, o bom conselho e as obras justas;  concedei aos vossos servos aquela paz que o mundo não pode dar; para que, com os corações submetidos aos vossos mandamentos e livres do temor aos inimigos, tenhamos dias tranquilos sob a vossa proteção. Acendei o fogo do Espírito Santo em nossos rins e em nosso coração, Senhor; para que vos sirvamos com o corpo casto e vos sejamos agradáveis com o coração puro.

Deus, Criador e Redentor de todos os fiéis, concedei às almas de vossos servos e servas a remissão de todos os seus pecados, para que obtenham, por meio de pias súplicas, a indulgência pela qual sempre optaram.

Inspirai, Senhor, e sustentai com a vossa graça todas as nossas ações; para que todas as nossas orações e trabalhos comecem sempre em vós e para vós encaminhem.

Deus onipotente e eterno, que dominais sobre os vivos e sobre os mortos, que vos compadeceis de todos, e que conheceis antecipadamente a fé e as obras futuras dos que vos pertencem; nós vos suplicamos que, todos aqueles pelos quais fazemos nossas preces, quer estejam nesta vida na carne quer já tenham partido deste mundo, recebam o perdão de todos os seus pecados pela intercessão dos vossos santos e pela clemência da vossa piedade.   

Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que convosco é Deus e vive e reina na unidade do Espírito Santo por todos os séculos dos séculos. R. Amém.

Sacerdotes acrescentam (V. O Senhor esteja convosco.

R. E com o teu espírito.)

V. Que o Senhor misericordioso e onipotente nos escute.

R. Amém.

V. E que as almas dos fiéis defuntos, pela misericórdia de Deus,



Cadastre-se e receba as Principais Notícias da Diocese no seu Email