Jesus nos propõe a Sua Lei: Artigo de Dom Antonio Carlos Rossi Keller

Jesus nos propõe a Sua Lei

 

« Mestre, que hei de fazer para receber como herança a vida eterna? », Pergunta o mestre da Lei a Jesus, como ouvimos no Evangelho deste Domingo (Lucas 10,25-37).

Esta é a pergunta que certamente todos nós desejaríamos fazer a Jesus se O víssemos, olhos nos olhos, como o doutor da Lei de que nos fala o Evangelho.

E que felizes ficaríamos se Jesus nos dissesse que iríamos para o Céu.

Jesus não nos responde diretamente, mas, se amarmos a Deus e ao próximo - assim respondeu a Jesus o doutor da Lei – nós conseguiremos a salvação.

Amemos então o Senhor como Ele nos ama. Afastemos o mal. Pratiquemos o bem. Imitemos o bom Samaritano, indo ao encontro dos que necessitam da nossa ajuda. Nisto consiste a luta diária exigida pelo simples fato de sermos cristãos.

Mas é preciso mais do que simplesmente evitar o mal. Deus nos pede algo de positivo, algo que deve nascer também de dentro de um coração que se esforça por amar a Deus: amar o irmão como a nós mesmos. Quem ama o próximo e a Deus cumpre os Mandamentos da Sua Lei, nos ensina a 1ª Leitura (Deuteronômio 30,10-14).

É interessante notar que a nossa sociedade impôs leis sem fim para serem observadas por todos. São páginas e páginas de indicações, procedimentos, punições. A Lei de Deus é tão simples! São apenas dez os Mandamentos. Quem os cumprir tem a salvação eterna garantida, além de permitir a Deus que se crie, nos ambientes onde nos inserimos, uma nova realidade de amor, de alegria, de justiça, de respeito e de paz.

Procuremos afastar a avareza, o hedonismo, o pecado. Adoremos somente a Deus e Ele saciará a ânsia de felicidade que em nós existe. Procuremos santificar a vida de família. Que os esposos se amem como Cristo ama a Igreja! Que os filhos retribuam o amor recebido dos pais!

Procuremos sempre nos esforçar em levar uma vida santa, pois somos templos de Deus.

Procuremos afastar a corrupção sem nunca prejudicar seja quem for. O mundo necessita de pessoas assim para que haja paz, segurança e alegria de viver.

Infelizmente muitos concretizam a sua maldade no mundo perseguindo, caluniando, destruindo, matando... Isto causa uma insegurança permanente. As pessoas vivem num clima de desconfiança, pois podem ser traídas a qualquer momento.

Jesus Cristo, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, veio ao mundo para nos salvar (segunda leitura). Deu a vida por nós pregado na Cruz.

Quando formos atormentados pelo sofrimento, lembremo-nos da Cruz de Cristo. Ofereçamos- Lhe a nossa cruz e nada nos faltará.

Maria cumpriu sempre a vontade do Senhor. Ela é Mãe carinhosa que está conosco durante a vida e nos acompanhará na hora da partida para com Ela viver a felicidade eterna do Céu.



Cadastre-se e receba as Principais Notícias da Diocese no seu Email